abrir menu
Home IrecêOn
imagem topo
1 de novembro de 2017

Novembro azul: Cuidar da saúde também é coisa de HOMEM

O câncer de próstata é a doença mais prevalente nos homens, acometendo cerca de 69 mil novos casos por ano, ou quase 8 homens por hora. Ainda assim cerca de 51% dos homens nunca consultaram um médico para avaliar seu risco para a doença.

Neste mês de novembro serão realizadas ações em todos Estados brasileiros, com a iluminação em azul de pontos turísticos e monumentos, palestras informativas, e diversas intervenções em locais de grande circulação.

Para um diagnóstico precoce recomenda-se o exame de toque retal e a dosagem do PSA no sangue acima de homens de 50 anos, ou aos 40 anos naqueles que tiverem história familiar com casos de câncer de próstata antes dos 60 anos.

A questão do exame do toque retal afasta muitos homens por conta fatores como medo e preconceito. Ao contrário da mulher que está acostumada ao exame preventivo do câncer genital e das mamas, o homem culturalmente não foi educado para este tipo de exame, e sente-se muitas vezes desconfortável evitando realizá-lo.

A dificuldade de identificação dos casos pode ser medida em números. No ano passado, enquanto foi realizado em torno de 16 milhões de consultas ginecológicas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o número de exames urológicos não ultrapassou a casa dos dois milhões. Em 2014, o câncer de próstata representou 28 % das neoplasias que acometeram os homens nos Estados Unidos.

Diagnóstico, fatores de risco e tratamento 

Quando diagnosticado precocemente, 80 a 90 % dos casos são curados através de cirurgia, radioterapia ou braquiterapia, inclusive alguns casos podem ser apenas vigiados.

O risco do câncer de próstata aumenta em homens com mais de 50 anos. Outros fatores de risco estão relacionados com a hereditariedade, obesidade e a raça negra. A gordura da carne vermelha está relacionada ao aumento da incidência da doença e o tabagismo a sua maior agressividade.

 

Para desmistificar o tema, selecionamos os principais mitos e verdades sobre o câncer de próstata e sobre o exame preventivo de toque retal. Todo o artigo foi baseado em entrevistas com urologistas e especialistas da área.

MITO: O EXAME DE TOQUE DÓI  Segundo o urologista Cássio Andreoni, chefe da disciplina de urologia na Unifesp: “o exame de toque não dói, ele causa um certo desconforto que é maior quando o homem não está relaxado”. O exame só dói quando o paciente tem alguma inflamação na próstata, afinal, ela vai ser tocada durante o exame. Mas o processo todo é bem rápido e, quando você perceber, o exame acabou.

MITO: SE O EXAME DE PSA (MARCADOR DE TUMOR REALIZADO EM LABORATÓRIO) DER NORMAL, EU NÃO TENHO CÂNCER O urologista Manoel Antonio Guimarães, diretor clínico do Hospital da Polícia Militar do Paraná, afirma: “em cerca de 15% dos resultados normais, o paciente tem problemas detectados no exame de toque”. Ou seja: é fundamental realizar o exame de toque retal, não importa se você fez o PSA.

VERDADE: MESMO SEM INDÍCIO DE CÂNCER, É PRECISO CONTINUAR FAZENDO O EXAME ANUALMENTE Pelo menos um em cada seis homens com 75 anos tem tumor na próstata. Este é o segundo câncer mais comum em homens, ficando atrás apenas do tumor de pele não-melanoma, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Então é fundamental realizar exames de toque anualmente depois dos 50 anos (se não houver histórico de câncer na família), 45 (se houver histórico de câncer na família) e 40 (se você for negro e houver histórico de câncer na família).

MITO: O CÂNCER DE PRÓSTATA SEMPRE CAUSA DOR O câncer de próstata é uma doença silenciosa e, por isso, tão perigosa. Como raramente ela se manifesta através de sintomas, é fundamental realizar o exame de toque anualmente.

MITO: O EXAME DE TOQUE OBRIGA O PACIENTE A FICAR EM POSIÇÃO GINECOLÓGICA Crédito: Reprodução Esse é mais um mito que afasta os homens do exame e contribui para os diagnósticos de câncer de próstata no estado avançado. Existem várias alternativas de posições para o exame, como deitar de lado, por exemplo. O paciente escolhe a mais confortável de acordo com a orientação médica.

MITO: TODO PACIENTE QUE OPERA A PRÓSTATA ACABA COM ALGUM GRAU DE IMPOTÊNCIA OU DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA Desde que a cirurgia pôde ser realizada com auxílio de robôs, o índice de sequelas diminuiu muito. Segundo Andreoni: “A disfunção erétil atinge cerca de 10% dos pacientes e a incontinência urinária não passa dos 3%”. Atualmente, até os serviços públicos de saúde oferecem técnicas minimamente invasivas, que permitem ao paciente se recuperar rapidamente.

MITO: UM TUMOR PODE SER CAUSADO POR UM TRAUMA NA PRÓSTATA Isso é mentira, se você sofreu alguma pancada na região ou bateu a área de alguma forma, fique tranquilo, você não vai desenvolver câncer por causa disso.

VERDADE: O TOQUE RETAL APONTA OUTROS PROBLEMAS NA REGIÃO ALEM DO CÂNCER DE PRÓSTATA Como o exame apresenta uma avaliação geral da próstata, ele pode apontar alterações como a hiperplasia (aumento acima do normal), causado por alterações hormonais. O exame também pode descobrir inflamações e doenças no canal retal.

PARCIALMENTE VERDADE: O CÂNCER DA PRÓSTATA FAZ PARTE DO ENVELHECIMENTO DO HOMEM Crédito: Reprodução As conseqüências das alterações hormonais no corpo masculino são várias: barriga inchada, redução da massa muscular, mudança na disposição sexual, enfim…Todas fazem parte do envelhecimento e são alterações naturais. Mas, além dessas mudanças que você já conhece, outras acontecem no organismo e podem colocar a saúde em risco. Uma delas ocorre na próstata. Segundo urologistas entrevistados pelo portal IG, estima-se que todo homem que viver até os 100 anos terá algum tumor na próstata.

MITO: CÂNCER NA PRÓSTATA AFETA APENAS HOMENS VELHOS Essa informação é completamente errada. Apesar de ser uma doença mais comum entre os mais velhos, o câncer na próstata pode atingir homens de todas as idades. VERDADE: CÂNCER DE PRÓSTATA TEM CURA Dependendo do estágio do câncer quando foi diagnosticado, ele tem cura. Por isso é importante realizar exames anuais e garantir que qualquer irregularidade seja detectada com bastante antecedência.

MITO: UM NÓDULO NA PRÓSTATA É NECESSARIAMENTE UM CÂNCER  Não, apenas 30% dos nódulos são câncer de próstata e, para descobrir se o nódulo é maligno, o médico vai realizar uma biópsia. MITO: DEPOIS DE CINCO ANOS DE TRATADO, O CÂNCER NÃO VOLTA MAIS Para o câncer de próstata, esse período é de 15 anos, não 5. Você tem mais alguma dúvida sobre o tema? Pergunte para a gente!

Procure por urologistas e clínicas especializadas no Irecê Saúde.

Patricia Vilella

Designer, social media, fotografa, marketing expert, Relações publicas internacionais expert e fluente em 4 idiomas! Tempo? Nem pra respirar!!

Comentários