abrir menu
Home IrecêOn
imagem topo
11 de novembro de 2015

"Sai pra lá"

Em uma era de grandes manifestações feministas, diante de tantos assédios sexuais a que as mulheres tem sofrido, a tecnologia finalmente poderá contribuir com as denúncias desses casos. A estudante de apenas 17 anos, Catharina Doria, criou um aplicativo que chama-se “Sai pra lá”. Sua função é mapear os casos de assédio sexual que ocorrem diariamente pelo país.

 

“Queremos definir as zonas em que há mais casos de assédio e dar luz a eles, pois nem sempre são divulgados. É preciso mostrar que ocorrem diariamente, com muita frequência. Acho que lancei o aplicativo no momento certo, em que ocorrem debates sobre a posição da mulher na sociedade. É muito importante discutir essas questões. E as tecnologias ajudam a combater o problema de uma forma diferente” – defende.

 

E para denunciar, basta baixá-lo e na tela inicial a vítima verá o botão ¨fui assediada¨. Assim que clicar, a usuária é redirecionada para uma nova tela, onde marcará o endereço onde ocorreu o assédio. O próximo passo será especificar o horário em que ocorreu – manhã, tarde, noite ou madrugada – e o tipo – sonoro, verbal, físico ou outros. Quando finalizar o processo, volta-se à tela inicial, onde a vítima poderá visualizar outros relatos de assédio de pontos onde outras mulheres registraram assédios. E para isso, não é necessário que a vítima se identifique. (Via http://optclean.com.br)

Patricia Vilella

Designer, social media, fotografa, marketing expert, Relações publicas internacionais expert e fluente em 4 idiomas! Tempo? Nem pra respirar!!

Comentários